Mobilidade Sustentável

Clediston Rodrigues Freire rumo a mobilização em frente ao MEC

Clediston Rodrigues Freire rumo a mobilização em frente ao MEC

Bate Bola

Nome: Clediston Rodrigues Freire

Onde trabalha: Diretoria de Educação Básica – DAEB, na logística da aplicação dos Exames (ENEM/ENCCEJA) da Coordenação Geral de Exames para Certificação – CGEC.

De onde vem: Taguatinga

Para onde vai: Para a mobilização em frente ao MEC, mas poderia estar a caminho de casa, metrô ou algum destino escolhido ao acaso.

O que seria do SRTV-Sul sem esta infinidade de automóveis entulhados: Definitivamente, um lugar mais humano.

” Após o GDF ter liberado as bicicletas no metrô, ficou bem mais fácil vir para o trabalho de bicicleta,  resolvo todos os meus afazeres bem mais rápido sem gastar com transporte. Venho todos os dias de Taguatinga  para o INEP transportando minha bike no metrô, duas vezes por semana eu retorno pedalando aproveitando as obras nas pistas da estrada parque onde as mesmas estão vazias. Com esta facilidade do metrô, até mesmo quem mora nas cidades satélites tem  condições de vir para o trabalho de bike, o Inep tem um bicicletário, pequeno, que pode ser ampliado. Imaginem o quanto poderemos economizar com combustível, estacionamento e flanelinhas, sem contar com a qualidade de vida, podemos ir ao parque da cidade no horário de almoço. Deveríamos fazer um trabalho de conscientização para o uso das bicicletas, já existem projetos em outros Estados no Rio de Janeiro por exemplo, deveríamos aderir  a este projeto.”

Saiba mais

A Câmara Legislativa promulgou a Lei nº 4.216 em 6 de outubro de 2009, após derrubar o veto do governador José Roberto Arruda à proposta. Veja o que determina a nova regra:

# A lei autoriza o transporte de bicicletas e similares dos veículos leves sobre trilhos — metrô e veículos leves sobre pneus — “como incentivo ao uso de bicicletas para o transporte e como contribuição ao desenvolvimento sustentável da mobilidade”

# Poderão ser transportadas até cinco bicicletas por trem, sempre no último vagão

# Os ciclistas deverão manter as bicicletas próximas ao corpo para evitar transtornos aos demais passageiros

# As empresas concessionárias terão 60 dias para se adaptar à nova legislação. Deverão, inclusive, afixar placas que facilitem o acesso dos ciclistas às estações e aos vagões

Algumas lições

O reacionário secretário de transportes Alberto Fraga e o Governador (que atualmente se encontra preso)  se opuseram a medida, mas foram obrigados a cumprir a lei, que agora beneficia a população do DF. Precisamos comemorar esta medida e fazer valer o nosso direito. À diretoria do INEP, cabe investir em campanhas de mobilidade sustentável para seus servidores e na melhoria das instalações do prédio – vestiários principalmente – para viabilizar que mais servidores do órgão venham ao trabalho pedalando. Vale lembrar, isto é investimento.

Leia mais sobre mobilidade sustentável e bicicletas em Brasília:

http://www.pedalnoturnodf.com.br/

http://www.apocalipsemotorizado.net/

http://www.bicicletadadf.blogspot.com/

Anúncios

9 Comentários

Arquivado em Uncategorized

9 Respostas para “Mobilidade Sustentável

  1. Loxodonta

    Bela lição!

    Definitivamente!

    Em relação a mobilização, a próxima semana nos aguarda!

  2. Carpe Diem

    Minhas primeiras manifestações no Inep em 2005/2006 para a consolidação do plano de carreira, que naqueles anos era pensado em conjunto com o MEC – uma carreira única – foi ao lado do saudoso”Rodrigo”, como tb é conhecido o Clediston Rodrigues. E junto com a batalhadora Jane, ambas récem concursadas de 2005. Parabéns Clediston pela iniciativa e ao post do Alexandre!
    Comentário do blog: O post não foi do Alexandre, foi do blog.

  3. Pat

    Excelente! Definitivamente, essa região não é propícia para deslocamento de automóvel.
    Aliás, esse é um bom tema para o blog: a dificuldade de estacionamento dos servidores que precisam vir de carro para o INEP.

  4. Teresa

    Parabéns meu amigo Rodrigo!!
    Valeu, sempre acreditei em você, cara, e agora com essa atitude ecológica cresceu ainda mais….
    Um beijo
    Teresa Abath

  5. Luther Blisset

    Biscoitinhos da vovó
    Misture
    1 tablete de margarina(100 g)
    1 1/2 xícara de açúcar
    1 ovo
    1 colher de chá de baunilha.
    Aos poucos junte:
    4 xícaras de farinha de trigo(peneirada)
    1 colher de chá de fermento em pó.

    Misture bem até a massa fique homogênea. Abra a massa, fina, sobre uma superfície polvilhada com farinha de trigo e corte os biscoitinhos. Leve ao forno quente por cerca de 7 minutos, não havendo necessidade de untar a forma. Deixe esfriar e se delicie.
    Luther Blissett foi um jogador de futebol muito bom. Luther Blissett é um poeta. Luther Blissett é um pensador. Luther Blissett é um romancista, um astro do rádio, um filósofo. Um prankster, um punk, um dadaísta, um ativista de esquerda e um neomítico herói do povo. Luther Blissett é, literalmente, uma lenda.

  6. Alexandre Santos

    é isso aí, pessoal! Quando lutamos por um Plano de Carreira, na verdade estamos lutando por uma melhor qualidade de vida! Viver com qualidade é também ter o direito a mobilidade urbana! E temos que ter no INEP as condições para poder exercer nosso direito a mobilidade!

  7. Luther Blisset

    Prezados
    Enviei um comentário anterior que não foi publicado. Espero veementemente que não
    tenha havido censura. Ainda mais que o Luther Blissett Project foi e é uma aula magistral sobre
    as possibilidades do ativismo cultural.

    [Em tempo] Caríssimo, seus comentários sempre são bem vindos. Não houve censura, houve fim de semana, período perfeito para descansar, renovar as energias e apagar as mágoas. Aproveite o seu.
    Abraços

    • Alexandre Santos

      Realmente, pesquisei e essa história do Luther é interessante: Acho até que valeria uma postagem, já que o ativismo digital pode assumir muitas formas… rsrs nesse link inclusive tem mais sobre o Luther: http://pt.wikipedia.org/wiki/Luther_Blissett
      Agora, peço para os colegas sempre que possível assinem as postagens, para facilitar o nosso processo de moderação, por que os blogs em geral recebem muitas mensagens de spam, com propagandas, etc.
      Inclusive defendo que o blog esteja aberto para novos espaços, como resenhas, divulgação de ações culturais, e já fica mais uma dica, de talentos individuais e hobbyes dos servidores…
      Vou experimentar a receita e dou um retorno aqui nos comentários! Abraços, camarada!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s