Arquivo da tag: Reunião

Reunião 10/06

Informes:

Ida ao Congresso de ontem (09/06): outro servidores em greve  estavam lá MTE, FNDE, INCRA. Houve encontros com o dep. fed. Dr Rosinha, dep. fed. Fernando Ferro, dep. fed. Geraldo Magela, dep. fed. Paulo Rocha, senador Paulo Paim. No gabinete do senador Paulo Paim recebemos os ofícios encaminhados para a Casa Civil e o MPOG. O deputado Dr. Rosinha apontou para dificuldade de contato com o MPOG para cobrar algo deles.


Reunião com a CUT Nacional junto ao sindicato. O presidente da CUT sugeriu ao Paulo Bernardo que o MPOG deveria se aproximar as reivindicações dos servidores. O ministro disse que o limite está dado. Segundo a CUT, há no governo uma disposição para negociar o ponto, provavelmente não será negociado por setor, tudo indica que será negociado uma solução a todos os setores.

Hoje (10/06) a tarde haverá uma reunião com a advogada do sindicato, servidores do Inep e o juiz que está com o mandado sobre o corte de ponto para os devidos esclarecimentos.

Hoje de manhã 2 servidores do comando de greve foram a um reunião na CUT-DF para discutirem sobre greves, corte de ponto e mobilização no Congresso.

Deixe um comentário

Arquivado em Greve, Mobilização

Reunião 09/06

Informes:

– Festa Junina de ontem (08/06) foi animada, com galinhada, quadrilha, forró e quitutes;

– Servidores que irão tirar férias em julho tem um prazo para assinar o aviso destas férias, esta assinatura é sua respectiva coordenação, para quem ainda não o fez deve resolver esta pendência até hoje;

– O processo sobre o corte de ponto está com o juiz aguardando uma decisão. Amanhã haverá uma reunião com a advogada do sindicato, alguns servidores do comando e  o juiz para saber sobre o andamento do processo. A decisão deve sair até sexta;

– Atividades no Congresso ontem (08/06): reuniões com dep. fed. Gilmar Machado (PT-MG), com Fernando Ferro (PT-PE) e com a dep. fed. Fatima Bezerra (PT-RN) que também nos recebeu.

Hoje (09/06) haverá reunião com o dep. fed. Geraldo Magela (PT-DF) entre outros contatos que serão feitos no Congresso nesta tarde. Com todos eles estamos mostrando nossa contraproposta e solicitando que entrem em contato com o MPOG para pressionarem que haja uma negociação;

Encaminhamentos:

– Amanhã reunião com CUT-DF e liderança da Câmara;

– Assembleia sexta (11/06) para avaliação e decisão sobre os rumos do movimento. Até lá haverá mais informações para subsidiar nossas decisões;

2 Comentários

Arquivado em Greve, Mobilização

Onde está o cumprimento da palavra?

Com uma hora de atraso e em uma reunião morosa, o Ministério do Planejamento reafirmou a proposta inicial apresentada para a categoria no último dia 23.  Eles entendem que a proposta não foi devidamente apresentada e esclarecida, por isso farão isso em um documento próprio e assumirão a responsabilidade de fazê-lo chegar aos servidores. Segundo a SRH/MPOG a proposta representa o limite, e alterações a ela podem ser discutidas, desde que não “ampliem o impacto orçamentário”. A próxima reunião ficou agendada para segunda-feira, dia 10 de maio, com possibilidade de ser antecipada.

Continuamos em greve e com as atividades programadas!

6 Comentários

Arquivado em Greve

Restrição mínima, segurança máxima

Reunião na Presidência decide os caminhos para regulamentação do espaço virtual no INEP

Ontem tivemos uma importante e decisiva reunião com o Presidente do INEP e a equipe responsável pela informática. Ficamos muito satisfeitos tanto com os resultados da reunião quanto pela disponibilidade para diálogo dos responsáveis pela informática Bruno Coura (Diretor de Informática) e Fernando Etchepare (servidor do concurso de 2007 que trabalha na área de informática). Saímos da reunião com novidades e apresentamos propostas importantes que poderão ser transformadas em realidade em breve.

O Presidente do INEP, Joaquim Neto, inicialmente demonstrou toda a preocupação da direção da Autarquia no que diz respeito à segurança da informação. Neste aspecto, ele se referiu ao INEP como sendo um órgão de segurança máxima, já que guarda dados referentes às avaliações de todo o país e que esta é a prioridade número um. Por outro lado, nós apresentamos todo o nosso desconforto com a ausência de critérios para a o uso da Internet e com a falta de diálogo entre a equipe técnica que administra a Rede e os servidores. Buscamos em nossa fala desconstruir o falso dilema que coloca segurança em contraponto à transparência e acesso à informação, mostrando que isto é uma visão burocratizada que precisa ser superada por aqueles que imaginam uma realidade de trabalho colaborativo e em rede para a administração pública. Também cobramos uma explicação sobre o incidente do bloqueio do nosso blog e do Twitter no dia do nosso Flash Mob Virtual 222.

A verdade é que houve por parte do Presidente e da equipe de informática uma grande disposição ao diálogo e abertura para ouvir nossas propostas sobre a importância das ferramentas de comunicação para o trabalho de cada um dos servidores. Além disso, a equipe de informática explicou tudo o que ocorreu no dia do bloqueio utilizando argumentos técnicos de maneira inteligível. Isto nos deixou confortáveis para continuar acreditando no apoio tanto da direção do órgão quanto da equipe de informática sobre nossa mobilização.

Sobre o bloqueio do blog do Inep e Twitter pouco antes da nossa mobilização virtual, o Bruno afirmou que foi um problema do cabo da Rede Nacional de Pesquisa (há uma nota no Inepnet sobre o fato)

(http://inepnet/index.php?option=com_content&view=article&id=196:problema-tecnico-impede-acesso-a-sites-&catid=1:noticias&Itemid=5)

O encontro também foi uma oportunidade para compreendermos o processo de bloqueio de websites e ferramentas da Internet. Na verdade, a equipe técnica não faz um julgamento prévio sobre o mérito ou conteúdo dos websites e ferramentas, exceto sobre os conteúdos tradicionalmente bloqueados (pornografia, por exemplo). O que ocorre é que alguns sites e ferramentas abrem brechas na segurança da rede e, diante disso, cada caso precisa ser analisado separadamente, antes do desbloqueio.

Este foi um momento de descontração da reunião, porque perguntamos ao diretor da informática se ele já havia se deparado com uma situação em que no meio de uma pesquisa ele tentou acessar um website bloqueado. Ele disse que sim, e que não teve paciência para enviar um e-mail para a gerência de rede. Todos caíram na risada, provando que este modelo não está de acordo com o tempo da Internet.

Propostas Concretas

– A principal proposta apresentada pela equipe de informática foi a de criar um comitê de gestão e regulamentação do espaço virtual do INEP. Este comitê terá participação democrática de representantes de todas as diretorias e caberá a ele definir os critérios para utilização destes recursos.

– A equipe técnica está analisando a possibilidade de implantar um sistema de telefonia pela Internet (VOIP) e liberar o acesso a ferramentas de comunicação como o Skype.

– Nós apresentamos uma proposta de criação de zonas livres em todos os andares. O fato é que a segurança de rede não permite a liberação imediata de todas as ferramentas que nós julgamos importantes, e os pesquisadores do INEP costumeiramente se deparam com situações onde são impedidos de concluírem suas atividades em função destas proibições. Diante disso, nossa proposta é que máquinas desconectadas da rede e com acesso livre sejam disponibilizadas em todos os andares, para acesso público.

– Cobramos também a equipe de informática uma postura mais didática, transparente e aberta ao diálogo com todos os servidores e empregados do órgão. Principalmente, no modo como respondem as demandas abertas pela Internet.

Nova proposta de discussão

O professor Neto também apresentou uma proposta muito oportuna, que ultrapassa o tema da reunião e interessa aos pesquisadores do órgão. A idéia é criar um grupo para discutir a política de pesquisa dentro do INEP, ou seja, quais são as regras que definem o pertencimento do conhecimento que é produzido dentro do órgão. Ele é propriedade do pesquisador, do INEP ou da sociedade? Quais são as regras? Quais são os casos? Como garantir para a sociedade o mesmo acesso privilegiado que temos aos dados sobre a educação brasileira?

As respostas para uma série de perguntas como essas ainda estão em aberto e precisamos nos reunir para discutir o tema. Fica a sugestão, vamos aguardar os próximos passos.

Data da reunião: 03/03/10

Presentes:

Joaquim Soares Neto (Presidente do INEP)

Bruno Coura (Diretor da informática)

Fernando Etchepare (Informática)

Gustavo Amora (DAEB)

Estevon Nagumo (DAEB)

Fabio Bravin (DEED)

Jovina Gama (Assinep)

Críticas, dúvidas ou informações?

Escreva para blogdoinep@gmail.com

1 comentário

Arquivado em Uncategorized